5 dicas essenciais para a sua alimentação pré e pós-treino

Diego
29 de maio de 2017
0 128 views

Como já falamos em outros posts, não são apenas os treinos e ensaios que podem proporcionar a melhora do seu desempenho na dança. Diversos fatores têm o poder de otimizar ou de prejudicar sua performance, como horas adequadas de descanso e hábitos de alimentação.

É preciso criar uma rotina saudável e equilibrada, mantendo uma boa alimentação pré-treino e pós-treino, o que garantirá mais conforto, disposição e foco durante os seus ensaios de ballet. Pensando nisso, listamos 5 dicas valiosas para alimentar-se bem antes e depois da prática de atividades físicas. Continue a leitura para conferir!

1. Evite alimentos gordurosos no pré-treino

Em um treino de ballet, você precisará demonstrar leveza e delicadeza nos movimentos, não é mesmo? Nesse caso, os alimentos muito gordurosos não são recomendados no pré-treino, pois eles costumam causar desconforto gastrointestinal e aquela indesejada sensação de sobrepeso.

Carboidratos simples, como pão branco, açúcares e bolachas recheadas, também devem ser evitados, pois esse tipo de alimento é digerido com muita rapidez, o que pode ocasionar uma alta na taxa de glicose e tontura durante o ensaio. Por outro lado, os carboidratos complexos são permitidos e até mesmo recomendados no pré-treino. Nesse grupo estão os pães integrais, a batata-doce e o iogurte natural.

2. Invista nos alimentos que são fonte de energia

Alguns alimentos são excelentes para dar aquela energia extra necessária durante os ensaios de dança. Invista em frutas (principalmente damasco e maçã), torradas e cereais integrais, bebidas à base de soja e sanduíches de pão integral com frios magros.

No mercado, existem diversos produtos que prometem dar mais energia para o treino, como energéticos, shakes e termogênicos. Tome muito cuidado, pois o consumo desse tipo de alimento pode trazer riscos e deve ser supervisionado por um profissional da saúde. Prefira sempre uma alimentação natural!

3. Fique de olho na hidratação antes, durante e depois do treino

Muitas vezes, na correria do dia a dia, nos esquecemos de beber água na quantidade ideal. Isso é muito perigoso, principalmente para quem mantém uma vida ativa. A desidratação pode causar sintomas como dor de cabeça, tontura, vertigens e sonolência.

Você não quer sentir esses incômodos durante o treino de dança, não é mesmo? Portanto, beba muita água antes, durante e depois de dançar.

4. Evite ficar longos períodos em jejum

Conciliar os treinos de dança com o trabalho, os estudos, os amigos e a família realmente não é uma tarefa fácil, mas isso não pode ser uma desculpa para você se “esquecer” de comer.

Quando ficamos muito tempo em jejum, podemos apresentar dificuldade de concentração e tontura, além de perder músculos, apresentar flacidez e sentir fraqueza.

5. Nada de exageros na alimentação pós-treino

Depois de um treino de dança intenso, é comum bater aquela “fome de leão”. Isso acontece porque o corpo perde nutrientes durante as atividades físicas. Nessa hora, é preciso ser consciente e controlar o impulso de comer alimentos gordurosos e repletos de açúcares.

O ideal para repor os músculos e os nutrientes é consumir alimentos que são fontes de proteínas magras, como peixes, iogurte natural, frango cozido ou grelhado e quinoa real.

Agora que você já conhece as nossas dicas essenciais para a alimentação pré-treino e pós-treino, incremente o seu cardápio e mantenha uma vida mais equilibrada. O que você costuma consumir atualmente nesses períodos? Deixe a sua resposta na área de comentários!