4 dicas para conservar suas sapatilhas de ballet

Diego
19 de fevereiro de 2018
0 84 views

Sapatilhas de ballet: quanto significado estes itens carregam? Quantas histórias e quantos segredos uma bailarina e sua sapatilha já compartilharam? A relação se torna uma verdadeira amizade, e esse relacionamento deve ser muito bem preservado, pois a segurança e a fluidez do movimento de uma dançarina dependem muito de como sua sapatilha está.

Por isso, um acessório tão simbólico deve ser tratado com respeito e com muito cuidado. É importante ter muita atenção, pois, além de um instrumento de trabalho, nas sapatilhas, você deposita muita responsabilidade relacionada à saúde de seus pés.

Continue lendo para saber como conservar e preservar as suas sapatilhas de ballet, um passo de cada vez!

Tome cuidado com a umidade

Por terem pontas em gesso, as sapatilhas de ponta não podem ser lavadas. Para limpá-las, algumas pessoas gostam de usar solvente e ir limpando aos poucos com uma escovinha. É muito importante evitar a umidade na ponteira, pois ela pode provocar, inclusive, o crescimento de fungos.

Além de não usar água na hora da limpeza, você deve prestar atenção também ao suor. O material das ponteiras costuma ser bastante absorvente, e, considerando que os pés transpiram bastante durante os treinos, é importante recorrer a algumas práticas para evitar o excesso de umidade causado pelo suor:

  • Sempre que possível (tirando o caso de bailarinos neoclássicos), evite usá-las sem meia-calça;
  • Depois da aula, deixe-as secando em um local arejado e fresco;
  • Use talco para evitar a umidade.

Guarde com carinho

As sapatilhas de ponta são itens muito delicados que devem ser armazenados e transportados com muito cuidado! Nada de jogá-las de qualquer jeito dentro da bolsa!

Após fazer os procedimentos de controle de umidade, a melhor maneira é dobrar o calcanhar e enrolar as fitas nele. Isso conserva o formato da sapatilha. Algumas pessoas a revestem com fita crepe, mas esta prática não é muita indicada, pois pode deixar a sapatilha com um aspecto estranho e com vestígios de cola grudados nela.

É válido treinar com uma meia por cima ou usar protetores próprios para isso, para preservá-las sempre bonitas para os momentos de apresentação.

Não alterne os pés

Algumas pessoas indicam alternar os pés das sapatilhas, mas não se trata de uma prática muito adequada. Como as de ponta não possuem pé direito ou esquerdo, marque logo que comprar qual deve ficar em cada pé, para que elas se ajustem ao formato do pé escolhido com o tempo. Isso diminui o desconforto.

Preste atenção nas sapatilhas de meia ponta

As sapatilhas de meia ponta, apesar de serem mais resistentes, também demandam alguns cuidados especiais de conservação!

No caso das sapatilhas de lona, no momento da lavagem, é importante utilizar sempre sabão neutro e esfregar os locais com sujeiras mais aparentes, sempre com delicadeza, utilizando escovas com cerdas macias. Não é indicado deixar de molho e não deve, de forma alguma, ser utilizada a lavagem em máquinas de lavar ou tanquinhos.

Já se elas forem de couro, o cuidado deve ser um pouco maior, pois, além das dicas anteriores, esse material costuma descascar, portanto, a delicadeza deve ser ainda maior.

Cuidar das suas sapatilhas de ballet não é um trabalho difícil, porém é algo que não deve ser deixado de lado e deve fazer parte da sua rotina assim como praticar os fondus e pliés!

Você tem algum segredinho especial ou alguma dica para manter as sapatilhas sempre lindas e confortáveis? Conta pra gente nos comentários.