5 cuidados com a postura que toda dançarina precisa ter

Diego
17 de abril de 2017
0 260 views

São inegáveis os benefícios que a dança traz para o corpo: melhora a musculatura, a coordenação motora, a flexibilidade e o equilíbrio. Mas é a postura correta que mais ganha com a prática.

Só que ela não surge assim, de graça, de uma hora para a outra. São necessários alguns cuidados com a postura, até mesmo fora das aulas, para evitar lesões e problemas sérios na coluna.

Confira as cinco dicas que vamos dar para garantir uma postura adequada.

1. Tenha alguns cuidados com a postura quando não estiver dançando

Uma postura correta é essencial para a performance de qualquer dançarina, mas não é só nos treinos e ensaios que ela é importante. Muitas vezes acabamos nos descuidando no dia a dia, mas é nesses momentos que ela é mais necessária.

Quando estiver sentada, por exemplo, o tronco corre o risco de ficar fora da linha correta. Também é importante ter esse cuidado na hora de dormir. Por isso, invista em colchões e travesseiros de qualidade: eles farão toda a diferença. E evite ao máximo dormir de bruços para não forçar demais a curvatura lombar.

Lembre-se: preste atenção sempre que possível e não esqueça de corrigir quando perceber.

2. Evite movimentos forçados em caso de dor

A paixão pela dança muitas vezes nos leva a fazer sacrifícios. Mas, se estiver sentindo alguma dor, é melhor não forçar os movimentos, por mais que queira continuar com a aula.

É muito importante respeitar os limites do seu corpo, pois a insistência no treino em casos como esse pode acarretar lesões sérias em diversos lugares do corpo, como tornozelos, coluna, joelhos e quadril.

Na dúvida, pare o exercício e não force. E não esqueça de consultar um médico o mais rápido possível.

3. Execute os movimentos com precisão

Para que as lesões mencionadas no tópico anterior não aconteçam, é interessante atentar para a execução correta dos movimentos da dança.

Embora você não perceba, a execução e a repetição de passos errados, sem o encaixe correto dos membros e das articulações, pode acarretar no desenvolvimento de desvios posturais. A escoliose é uma dessas doenças que, quando não corrigida a tempo, pode causar dores muito fortes e defeitos permanentes.

Neste caso, uma boa dica é desenvolver o que chamamos de consciência corporal, ou seja, aprender a reconhecer a localização espacial e o movimento que cada um de seus membros fazem. Pode parecer difícil, mas é um elemento fundamental para a melhora da postura na dança, além de potencializar benefícios e até mesmo a parte estética da atividade.

4. Procure um médico caso sinta dores frequentes

Por mais que você seja atenta aos movimentos, caso sinta alguma dor com frequência, não deixe de consultar um médico. Esse tipo de incômodo pode significar uma gama de problemas, dos mais simples aos mais sérios.

Quanto antes a causa for detectada, melhor. Isso porque as dores não comprometem somente sua performance como dançarina, mas também sua saúde. Por isso, mantenha sempre um bom acompanhamento profissional, combinado?

5. Capriche nos alongamentos

Por último, mas não menos importante, precisamos falar um pouco sobre os alongamentos e sua contribuição para a postura correta. Ao se alongar com frequência, antes e depois das atividades, a musculatura é fortalecida e as lesões são evitadas seja nos ensaios ou nas apresentações.

Além disso, não há receita melhor para a flexibilidade do que um bom alongamento e sempre feito com qualidade e tempo.

Os cuidados com a postura são fundamentais para o bom desempenho e a boa saúde de qualquer dançarina. Portanto, coloque essas dicas simples em prática e não deixe de assinar nossa newsletter para ficar sempre informada sobre o universo da dança!