Como entrar em forma dançando? Escolha a dança certa para você

Diego
9 de outubro de 2017
0 32 views

Entrar em forma requer dedicação, dieta equilibrada e prática de atividades físicas, mas nem todo mundo gosta ou sente prazer em se exercitar. A dança surge como uma ótima alternativa para manter o corpo ativo e queimar calorias fazendo algo divertido.

Há uma série de modalidades de dança que são recomendadas para serem praticadas como um verdadeiro exercício físico. O post a seguir trará tudo que você precisa saber para entrar em forma dançando e se divertindo muito! Acompanhe!

Opções para entrar em forma

A academia ainda não é unanimidade e os exercícios lá praticados podem ser torturantes para algumas pessoas, mas as possibilidades não se limitam a esse tipo de prática. Por isso, é importante buscar opções que sejam agradáveis para quem deseja se manter praticando atividade física.

Na dança em geral, além da queima calórica e da possibilidade de manter o condicionamento físico, é possível encontrar descontração e divertimento. Além disso, aprender técnicas de danças como o ballet e o jazz, por exemplo, é algo que será levado para o resto da vida.

Benefícios do ballet e do jazz

Cada vez mais o jazz e o ballet têm sido procurados para serem praticados com a finalidade de atividade física, na busca também da queima de calorias e o alcance da forma ideal, além do aprendizado das técnicas de dança.

Antes de escolher uma das duas modalidades, o ideal é saber como cada uma é trabalhada e suas principais características. Vamos lá?

Ballet

Na prática do ballet, o aluno vai se deparar com uma série de movimentos característicos da dança, sempre sendo feitos com auxílio da barra. É uma arte de origem clássica, com passos marcados e bem elegantes.

A atividade é muito boa para desenvolver a flexibilidade, com muitos alongamentos, além da coordenação motora, muito bem trabalhada durante o ensinamento das técnicas rigorosas e bem disciplinadas.

Jazz

O jazz é uma dança moderna. Nas aulas, os alunos têm movimentos mais soltos e envolvidos pelo ritmo da música, sem a marcação tão rigorosa quanto no ballet, o que permite maior expressão corporal.

Dançar jazz faz com que o corpo fique mais definido e modela as curvas, além de melhorar a força e a resistência física, a musicalidade, o ritmo e a memória. Para essa prática, não há restrição de idade ou sexo.

Variações do ballet

O ballet possui variações que podem atender a gostos diversos. Veja a seguir qual é a versão que mais pode te agradar:

Ballet clássico

Como o nome mesmo sugere, é a prática mais tradicional da dança, com a coordenação de movimentos complexos, que superam os limites dos praticantes, sempre com o máximo de elegância. O ballet clássico usa roteiros de histórias para desenvolver as apresentações e coreografias.

Ballet moderno e contemporâneo

O ballet moderno introduziu novos conceitos da dança e rompeu a tradição do clássico. Ele permite mais a expressão de sentimentos do bailarino durante as apresentações, o que abriu espaço para a criação de novos movimentos.

O contemporâneo é a extensão do moderno, com a interpretação de movimentos inspirados na vida urbana e suas características. Foi muito difundido a partir dos anos 90.

Ballet fitness

O ballet fitness é uma invenção recente, com o foco justamente na parte física e estética. A prática alia movimentos tradicionais da dança aos exercícios físicos com repetições, como abdominais e flexões, tudo de maneira divertida e leve.

Agora que você já viu que é possível se exercitar sem os movimentos engessados de academia, já sabe qual dança vai escolher para entrar em forma? Conte a opção que mais despertou o seu interesse nos comentários!