Mais que parceiros de dança: casal sobe aos palcos na vida real

Diego
29 de agosto de 2018
0 10 views

Bailarinos vão além da parceria na dança e apostam no amor

Como esquecer aquele pedido de casamento ao vivo no quadro “Dança dos Famosos” do programa Domingão do Faustão? O ator Nicolas Prattes surpreendeu a plateia junto com a dançarina Mayara Araújo. Ao fim da dança, sacou do bolso um par de alianças ao final da apresentação de foxtrote, em novembro do ano passado.

Conheça também outros tipos de dança de salão

O pedido, segundo ele, foi apenas um “ato cênico”. Mas não foi a primeira vez que vimos nas telas romances nascerem a partir da dança. O próprio cinema trouxe casais memoráveis: Baby e Johnny (Dirty Dancing) e Tyler e Nora (Se Ela Dança Eu Danço). (Veja quais são os filmes e séries sobre dança no Netflix que não pode perder).

Aproveite para saber quais famosos iniciaram a carreira por meio da dança.

Mas engana-se quem pensa que esses romances são possíveis apenas na ficção. Rodrigo Cucorocio é dançarino profissional da Companhia Raça de Dança. Ele diz ter encontrado a “outra metade” em uma aula de dança de salão, que começou a frequentar em 2011. “Eu nunca tinha praticado dança, até que um amigo me convidou para participar de uma aula na academia dele. Lá conheci a Patrícia. Ela já praticava jazz, ballet e contemporâneo desde criança. Entre uma coreografia e outra, acabamos nos aproximando e surgiu uma grande amizade, antes de qualquer coisa.”, explica o dançarino.

Foram quase dois anos de parceria nos palcos e na vida, já que ambos seguiram carreira como bailarinos e professores. Até que, em 2013 começaram a namorar. Hoje já são quase seis anos de relacionamento. “A dança foi fundamental para nossa aproximação no início, mas também para que nossos laços se estreitassem com o tempo.”, complementa.

Diariamente, ele e a namorada, Patrícia Rodrigues, da Companhia Anderson Couto de Dança, participam de aulas juntos, ensaios e festivais. “A gente está sempre junto. Muitas vezes ela participa da minha aula de contemporâneo ou eu participo de do ballet clássico com ela. É engraçado porque de namorados, acabamos nos tornando professores e alunos um do outro.”, comenta ele.

Expressividade que conecta pessoas

O ambiente expressivo e intenso da arte tem o poder de conectar pessoas e até despertar romances. A dança nos propõe muitos desafios, mas também nos presenteia com fortes laços afetivos. Assim, é natural que a rotina de treinos e convivência faça com que as pessoas se aproximem e criem vínculos.

Quer praticar ou já pratica dança de salão? Então faça o checklist e veja quais são os principais acessórios da modalidade.  E como conforto é essencial, vale dar uma olhada nessas dicas de como escolher o sapato correto para a dança.