Afinal, como aumentar a altura da meia-ponta?

Diego
30 de julho de 2018
0 36 views

A sapatilha de ponta é o sonho de toda menina/mulher que começa a estudar ballet. Entretanto, existe um caminho a ser percorrido até chegar a ela. Um dos aspectos principais de análise é a altura da meia-ponta.

Para estar preparada para usar a ponta, é necessário conseguir manter-se em uma meia-ponta alta, sem perder o equilíbrio. É claro que essa habilidade não é conquistada de um dia para o outro: trata-se de um trabalho contínuo, que exige dedicação e prática.

Neste momento, pode ser que as mais ansiosas estejam pensando em desistir, mas esse não é o melhor caminho! Afinal, trata-se de algo perfeitamente possível para todas as bailarinas.

Entretanto, se você deseja agilizar esse caminho, listamos abaixo algumas dicas que vão ajudá-la a aumentar a altura da meia-ponta:

Fortaleça suas pernas

Manter-se em meia-ponta elevada exige também um trabalho muscular das pernas. Recorrer a exercícios que ajudem a tonificá-las faz com que você esteja mais preparada, fisicamente falando.

Uma vez fortalecidas as pernas, é importante mantê-las em alongamento sempre que subir à meia-ponta. Tudo isso com os devidos cuidados para não sobrecarregar os joelhos, é claro.

Espalhe os dedos no chão

Um grande erro cometido por algumas bailarinas, especialmente as iniciantes é dobrar os dedos quando sobem à meia-ponta. O ideal é mantê-los espalhados no chão, para que sirvam como base para a sustentação.

Você deve manter o peso do corpo apoiado nos dedos e nas plantas dos pés. É por isso que dobrá-lo diminui drasticamente a sua capacidade de equilíbrio nessa posição.

Mantenha o en dehors

Você já viu alguém perder o equilíbrio enquanto estava em meia-ponta por conta de um calcanhar que insiste em “cair” da posição? Pois bem: não se trata de um caso isolado.

Para evitar que isso aconteça, é importante manter o en dehors, de modo que os calcanhares fiquem alinhados e não prejudiquem a sua capacidade de equilíbrio.

Trabalhe a musculatura dos pés

Além das pernas, os pés também necessitam de um preparo para elevar a meia-ponta. Fazer exercícios de flex e ponta ajuda a fortalecer o colo dos pés, que são muito exigidos na posição.

É importante investir também em exercícios para os tornozelos, outra parte que “entra em ação” quando subimos à meia-ponta.

Escolha bem a sapatilha

Alguns cuidados na hora de escolher e usar a sapatilha também são fundamentais. Sapatilha de meia-ponta não tem pé direito ou esquerdo. Entretanto, uma vez que você as utiliza, elas começam a moldar-se ao pé.

Dessa forma, marque-as para utilizá-las sempre no mesmo pé. A numeração normalmente é dois pontos acima da que você usa para sapatos convencionais. Entretanto, é importante provar sempre, pois isso pode variar.

Nem toda sapatilha de meia-ponta é feita do mesmo material. Existem modelos em lona, cetim e couro. As de cetim normalmente são usadas em apresentações. Elásticos ou fitas são importantes para mantê-las presas ao pé, independentemente do material.

As solas podem ser inteiras ou divididas. Á medida que você avança de nível, é importante usar a dividida que dá mais liberdade de movimento. A escolha do material também deve se relacionar ao conforto e à aderência ao piso onde você faz as aulas.

Está se sentindo mais animada a aumentar a altura da meia-ponta? Então ajude a motivar também suas amigas bailarinas. Compartilhe este post agora mesmo em suas redes sociais.

Nova Sapatilha Brisé