7 dicas para conservar sapatilhas de ballet

Sapatilhas de ballet: quanto significado estes itens carregam? Quantas histórias e quantos segredos uma bailarina e suas sapatilhas já compartilharam? A relação se torna uma verdadeira amizade, e esse relacionamento deve ser muito bem preservado, pois a segurança e a fluidez do movimento de uma dançarina dependem muito de como sua sapatilha está. Por isso é importante saber como conservar sapatilhas de ballet.

Um acessório tão simbólico deve ser tratado com respeito e com muito cuidado. É importante ter muita atenção, pois, além de um instrumento de trabalho, nas sapatilhas, a bailarina deposita muita responsabilidade relacionada à saúde de seus pés.

Se você é bailarina e também ama as suas fieis companheiras sapatilhas, esse artigo é para você. Mas, antes, saiba que o tempo de vida médio de uma sapatilha vai depender da frequência com que ela é utilizada, da técnica da bailarina e, também, dos cuidados relacionados a ela. Então, continue lendo para saber como preservar e conservar sapatilhas de ballet. Um passo de cada vez!

1. Tire as ponteiras de dentro da sapatilha

Ao guardar suas sapatilhas de ponta, é importante retirar as ponteiras de dentro, isso vai fazer com que ela dure mais tempo. Armazenar a ponteira fora da sapatilha, faz com que ela corra menos risco de ressecar e, também, de ficar grudando no seu pé ao ser usada.

Essa dica vale tanto para as ponteiras de pano, como para as de silicone. Mas, se a sua ponteira for de silicone, anote aí mais algumas dicas básicas de conservação:

  • evite lavá-la;
  • após o uso, guarde a ponteira dentro de um potinho com talco;
  • nunca amasse a sua ponteira de silicone, ela pode deformar;
  • não deixe exposta ao sol por muito tempo.

2. Tome cuidado com a umidade

Para conservar sapatilhas de ballet com pontas em gesso, é importante não lavá-las. Para limpá-las, algumas pessoas gostam de usar solvente e ir limpando aos poucos com uma escovinha. É muito importante evitar a umidade na ponteira, pois ela pode provocar, inclusive, o crescimento de fungos.

Além de não usar água na hora da limpeza, você deve prestar atenção também ao suor. O material das ponteiras costuma ser bastante absorvente, e, considerando que os pés transpiram bastante durante os treinos, é importante recorrer a algumas práticas para evitar excesso de umidade causado pelo suor:

  • depois da aula, deixe-as secando em um local arejado e fresco;
  • use talco para evitar a umidade;
  • para guardá-las, use sempre um saco de pano, nunca de plástico;
  • deixe-as tomando sol pelo menos uma vez na semana.

3. Evite usar sapatilhas sem meia

Lembra que devemos evitar a umidade? Então! Ao usar a suas sapatilhas sem meia-calça, todo o suor produzido durante a aula vai estar em contato direto com o tecido da sua sapatilha, o que pode prejudicá-la.

Muitas bailarinas adoram levantar a meia-calça para fazer aula. Se você é uma delas, pense bem! Uma alternativa, caso em sua cidade faça muito calor, é usar pelo menos aquelas meias bem fininhas e baixas que colocamos com sapatilhas no dia a dia. Mas nunca totalmente sem meias.

4. Guarde com carinho

As sapatilhas de ponta são itens muito delicados que devem ser armazenados e transportados com muito cuidado! Nada de jogá-las de qualquer jeito dentro da bolsa!

Após fazer os procedimentos de controle de umidade, a melhor maneira é dobrar o calcanhar e enrolar as fitas nele. Isso conserva o formato da sapatilha. Algumas pessoas a revestem com fita crepe, mas esta prática não é muita indicada, pois pode deixar a sapatilha com um aspecto estranho e com vestígios de cola grudados nela.

É válido treinar com uma meia por cima ou usar protetores próprios para isso, para preservá-las sempre bonitas para os momentos de apresentação.

5. Não alterne os pés, mas alterne as sapatilhas, se possível

Algumas pessoas indicam alternar os pés das sapatilhas, mas não se trata de uma prática muito adequada. Como as de ponta não possuem pé direito ou esquerdo, marque logo que comprar qual deve ficar em cada pé, para que elas se ajustem ao formato do pé escolhido com o tempo. Isso diminui o desconforto.

No entanto, se possível, tenha sempre um par de sapatilhas reserva. Isso porque elas demoram cerca de 36 horas para secar completamente. Então, se você treina todos os dias, use um par para segunda, quarta e sexta, e outro para terça, quinta e sábado, por exemplo. Essa prática vai ajudar a conservar sapatilha de ballet.

6. Limpe corretamente sua sapatilha de ponta

Sapatilha de cetim: o cetim é o tecido mais delicado para sapatilhas. Por isso, para higienizá-las é preciso bastante cuidado. Recorra a uma escova de dentes velha de cerdas macias e use apenas água e detergente neutro para a limpeza. Tire o sabão e a sujeira com um pano úmido e deixe a sapatilha secar na sombra. Guarde apenas quando estiver completamente seca.

Sapatilha de couro: use uma escovinha macia, água e sabão neutro para a limpeza. É permitido usar, também, produtos próprios para a limpeza de couro. Seque na sombra antes de guardar.

Se a sapatilha estiver manchada: para manchas mais escuras, misture um pouco de bicarbonato de sódio com água até formar uma pasta. Passe essa mistura com um pano macio e deixe agir por 24 horas. No dia seguinte, remova o resíduo com um pano limpo e deixe a sapatilha secar na sombra antes de guardá-la.

7. Preste atenção nas sapatilhas de meia ponta

As sapatilhas de meia ponta, apesar de serem mais resistentes, também demandam alguns cuidados especiais de conservação!

No caso das sapatilhas de lona, no momento da lavagem, é importante utilizar sempre sabão neutro e esfregar os locais com sujeiras mais aparentes, utilizando escovas com cerdas macias. Não é indicado deixar de molho e não deve, de forma alguma, ser utilizada a lavagem em máquinas de lavar ou tanquinhos.

Já se elas forem de couro, o cuidado deve ser um pouco maior, pois, além das dicas anteriores, esse material costuma descascar, portanto, a delicadeza deve ser ainda maior.

Cuidar das suas sapatilhas de ballet não é um trabalho difícil, porém é algo que não deve ser deixado de lado e deve fazer parte da sua rotina, assim como praticar os fondus e pliés! Afinal, todos esses cuidados são para evitar que elas estraguem.

Você tem algum segredinho especial ou alguma dica para conservar sapatilhas de ballet sempre lindas e confortáveis? Conta pra gente nos comentários!