Graduação em dança: saiba qual o perfil ideal e como anda o mercado!

Você já ouviu alguém dizer que a dança é só um hobby e que não dá para viver disso? Se sim, saiba que esse é um conceito errado que a maioria das pessoas tem em relação a essa arte. Muitos profissionais encontram na graduação em dança uma forma de viver da profissão e fazem carreiras belíssimas.

É claro que, como todas as outras profissões, o mundo da dança também tem seus desafios e, justamente por isso, uma faculdade oferece maiores chances para que os amantes da arte de dançar consigam trabalhar com o que amam. Neste texto, reunimos algumas informações pertinentes acerca desse tema. Confira! 

Qual é o panorama sobre o mercado de trabalho?

Diferentemente do que muitos pensam, o mercado de trabalho na área da dança não é tão limitado. Quem decide seguir carreira nesse ramo tem, diante de si, diversas opções. Além de trabalhar dançando, o profissional pode também trabalhar com coreografias, dar aulas, dirigir espetáculos ou companhias e até empreender em sua própria escola.

Outras opções de trabalho, não tão tradicionais, incluem a dedicação a pesquisas para auxiliar a formação de outros profissionais e as atuações em festivais. Em um mercado de trabalho moderno que não para de evoluir, ainda há a opção de trabalhar com o marketing voltado para a dança, uma tendência que só cresce.

Como é a graduação em dança?

O curso superior de dança pode ser dividido em duas categorias: bacharelado e licenciatura. No primeiro, os profissionais formados se tornam habilitados a participar de espetáculos, assim como a pesquisar novas linguagens da dança. As disciplinas presentes nessa modalidade incluem:

  • Estudo de Coreografia, Interpretação e Direção de Espetáculo;
  • Novas Tecnologias e as Diversas Manifestações Artísticas e Culturais;
  • Estudos Críticos que Relacionem Conceitos e Práticas em Dança.

Já a licenciatura qualifica o profissional para o ensino da dança e conta com matérias mais específicas para essa finalidade, como Gestão em Ambientes Educativos e Fundamentos da Ação Pedagógica. Ambas as opções também oferecem disciplinas sobre os mais variados estilos de dança e têm duração média de 4 anos.

Como se preparar para começar?

O primeiro passo da preparação para entrar em uma faculdade de dança é pesquisar quais instituições oferecem esse curso. O ingresso em qualquer uma delas é feito por meio de um processo seletivo, que tanto pode ser uma prova de vestibular ou com base na nota do Enem.

A pessoa interessada no curso superior de dança precisará também passar por um teste de habilidades específicas. Por esse motivo, quanto mais você se preparar, melhor! Nele, serão feitas perguntas específicas sobre arte em geral, dança e até mesmo teatro. Dependendo da universidade, os testes podem ser práticos — o candidato precisará encenar uma apresentação ou criar uma coreografia.

Como escolher o melhor lugar para estudar?

Assim como em qualquer outro curso, o primeiro passo na busca da melhor universidade para cursar dança é pesquisar a reputação da instituição e a avaliação dela no MEC. As notas variam de 1 a 5. A partir de 3, já temos uma boa pontuação.

Outra forma de fazer essa pesquisa é consultar ex-alunos. Pergunte sobre o funcionamento da universidade, os recursos utilizados e a qualidade das aulas e dos professores. É preciso pesquisar bem antes de tomar qualquer decisão, pois optar por uma universidade que seja malvista no mercado pode ser um desperdício de tempo e, principalmente, de dinheiro.

Como você pôde perceber, é possível fazer graduação em dança e ter várias oportunidades diferentes de trabalho nessa área. Assim como em qualquer outra, além do diploma, é extremamente importante se atualizar constantemente e continuar estudando para ter uma carreira de sucesso!

Gostou do assunto deste texto? Então aproveite a oportunidade e assine agora mesmo a nossa newsletter para receber mais conteúdos tão relevantes quanto este diretamente no seu e-mail!

teaser coleção For youPowered by Rock Convert