evidenceballet_evidenceballet_image_641

Conheça 5 tipos de danças africanas!

Os tipos de danças africanas são uma parte importante desse continente e influenciam vários ritmos internacionais. De modo geral, são tocadas por uma percussão, e não importa a idade ou o sexo, todos são convidados a participar.

A maior parte dos ritmos estão relacionados aos aspectos religiosos. Por essa razão, em algumas danças, o corpo atua como uma espécie de ligação entre a Terra e o mundo espiritual. Além disso, os grupos formam semicírculos, fileiras ou círculos, tendo como objetivo celebrar algum acontecimento importante.

Neste post, vamos apresentar os principais tipos de danças africanas que você precisa conhecer. Confira!

1. Gnawa

A Gnawa, ou Guinaua, é popular em países como Argélia e Marrocos, abrange rituais de cura com poesia e música. Nela, os passos são vistos como uma entrada para o universo dos espíritos, e os dançarinos utilizam roupas brancas com partes coloridas.

Já os músicos ficam organizados em círculo ou linha, os participantes realizam diversas acrobacias na frente deles.

2. Rebita

A Rebita é tradicional de Angola, sendo executada em pares. As coreografias são coordenadas pelo chefe da roda e os dançarinos executam vários movimentos de generosidade, com gestos leves, demarcando os compassos da massemba.

Durante a execução da dança, são notadas algumas trocas de sorrisos e olhares entre os pares.

3. Kuduro

O Kuduro conquistou o gosto das pessoas por conta de suas letras cheias de simplicidade e humor. Embora seja conhecido como um gênero musical, esse estilo foi criado na década de 1980, em Angola, como uma dança.

Assim, o ritmo nasceu na periferia de Luanda pela juventude urbana, que o enxergava como um veículo para expressar sua criatividade. Com movimentos bastante rápidos, sobretudo nos membros inferiores e quadris, o Kuduro é bem comum em festas e bailes, podendo ser dançado de modo individual ou coletivo.

4. Maracatu

O Maracatu é uma tradição criada no estado de Pernambuco, durante o período colonial, e faz parte do folclore brasileiro. Ele assume diversas formas e combina religiões, música e dança de origem africana, com elementos das culturas portuguesa e indígena.

O cortejo faz referência às cortes africanas e conta com muitos personagens, como baianas, rainha e rei. Popular em locais como Nazaré da Mata e Recife, o Maracatu é um ritmo afro-brasileiro bastante antigo e presta homenagens a alguns orixás do Candomblé.

5. Schikatt

A dança Schikatt tem origem marroquina, e suas influências orientais e árabes são demonstradas nas performances dos dançarinos. As mulheres usam véus coloridos que conseguem se encaixar aos movimentos corporais.

Além disso, as bailarinas utilizam acessórios elegantes e joias exuberantes e o espectador assiste ao espetáculo ao som de instrumentos de percussão.

Agora que já conhece os principais tipos de danças africanas, saiba que eles são uma representação artística desse continente e conquistam cada vez mais o gosto popular. Por isso, não deixe de pesquisar mais sobre os ritmos para ficar por dentro das coreografias!

Gostou do post? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que seus amigos também conheçam as danças africanas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *