Você sabe a importância da musicalidade na dança e como desenvolvê-la? Confira!

Existe uma conexão essencial entre música e dança. A música é quem dita o ritmo da contagem e quem inspira o dançarino a passar as emoções que deseja. Contudo, muitas vezes, acabamos ignorando a beleza de cada melodia e usando a música apenas como um contador de tempo. O resultado disso é uma dança mecânica, que não expressa sentimentos ou personalidade.

Portanto, a musicalidade na dança é a sensibilidade para compreender a música e conseguir segui-la de forma harmônica. Esse talento é fundamental para qualquer dançarino e traz muitos benefícios para a performance, não só para a contagem correta, mas também na interpretação das emoções.

A seguir, listamos algumas dicas para ajudar você a desenvolver melhor essa habilidade.

Confira!

Ouça a mesma música várias vezes

Esse tipo de exercício é uma forma de criar mais intimidade com a música e melhorar sua compreensão sobre ela, o que permite uma melhor interpretação e contagem. Para isso, repita a música várias vezes e concentre-se na melodia, tentando perceber cada detalhe. Assim, você vai notar que o mesmo som possibilita diferentes percepções, cada vez que é ouvido.

Treine os movimentos de acordo com a música

A música é parte importante da dança e é preciso segui-la para que os movimentos sejam feitos no tempo exato. Por isso, é fundamental sempre ensaiar com ela e usá-la para seguir a contagem. Contudo, mais que isso, é treinando os movimentos junto com a música que você cria uma maior conexão com a melodia. Assim, percebe quais emoções ela traz e imprime mais interpretação em sua performance.

Faça exercícios de improviso

Os exercícios de improviso também são uma boa forma de desenvolver a sua musicalidade, permitindo que você se solte e dance os mais variados estilos. Para isso, reúna seus colegas em um círculo e escolha músicas diversas em ritmos variados.

Quando uma começar a tocar, um dos dançarinos deve tomar o lugar de outro, sempre dançando no ritmo. Quem estiver no lugar a ser tomado deve fazer o mesmo e escolher outro dançarino. Entretanto, não esqueça de trocar o estilo de dança conforme a playlist segue.

Compreenda a personalidade de cada música

O exercício de escutar várias vezes a mesma melodia pode levar você a entender melhor qual a personalidade de cada uma. É importante que o bailarino tenha versatilidade suficiente para conseguir dançar diferentes estilos de coreografia de forma confortável. Assim, se a música é ousada e forte, ela exige uma dança mais ousada e forte. Já músicas românticas e delicadas precisam de uma performance mais suave e fluida.

Dance de olhos fechados

Quando fechamos nossos olhos, nossos outros sentidos, como a audição, ficam mais apurados. Além disso, se torna mais fácil se soltar e dançar conforme as emoções. Por isso, escutar música sozinho em um lugar escuro ou de olhos fechados pode ser um bom exercício. Preste atenção aos seus pensamentos e deixe o seu corpo se expressar, sem se preocupar se faz passos tecnicamente corretos ou não. O importante é desenvolver sua emoção e criar intimidade com os sons.

Entender a importância e desenvolver a musicalidade na dança é fundamental para que o bailarino entregue uma performance harmoniosa e que desperte emoções. Quando não existe musicalidade, a dança corre o risco de ficar mecânica e fria.

Agora que você já sabe como desenvolver melhor a sua musicalidade, descubra também como aprender e memorizar coreografias de forma mais rápida.

Collant - Evidence Ballet