Como escolher sapatilhas de bailarina?

Saber como escolher sapatilhas de bailarina é fundamental para evitar dores e lesões e melhorar o desempenho da bailarina nos exercícios. Na verdade, não existem muitos segredos, mas, por se tratar de um tipo de calçado especial, é preciso entender os termos, as diferenças de modelos e os tipos de uso de cada peça.

Para ajudar quem está com dúvidas, este conteúdo mostra alguns dos tipos de sapatilhas e ainda temos dicas bem simples para que você consiga encontrar a peça perfeita de acordo com as suas necessidades.

Por isso, vamos listar as melhores práticas e os pontos essenciais para que você aprenda de uma vez por todas como escolher sapatilhas de bailarina. Acompanhe a leitura!

Principais nomenclaturas que você precisa conhecer

Antes de falar dos modelos, é interessante passar pelas nomenclaturas, uma vez que algumas são exclusivas das sapatilhas e não são comuns em outros tipos de calçados.

Box

Envolve os dedos e seu objetivo é distribuir o peso da bailarina uniformemente, dando equilíbrio quando estiver utilizando a plataforma. Se não houver esse equilíbrio, os pés podem afundar (pressão insuficiente) ou serem empurrados contra a plataforma (pressão demais). Nessas duas situações, a bailarina pode até sentir dores.

Gáspea

O comprimento dos dedos até o metatarso determina o comprimento da gáspea. Não pode haver folgas, para não dificultar a bailarina subir em cima das pontas; e nem ser curta demais, pois jogará a bailarina para frente, dificultando seu equilíbrio e podendo causar lesões. Uma dica para o tamanho da gáspea é aquela que vai da ponta dos dedos até 1 cm em cima do metatarso.

Pés de bailarina

A última etapa e o que fará com que a praticante de ballet escolha o melhor modelo é o formato de seus pés. Existem pés de três tipos: egípcios, quadrados e gregos, e, de acordo com o seu tipo de pé, você escolherá a melhor plataforma e demais itens de suas sapatilhas, de modo que fique mais confortável e possa fazer os exercícios com maior leveza.

Os tipos de sapatilha de bailarina

Agora que você já aprendeu um pouco sobre as nomenclaturas para escolher a sapatilha, chegou a hora de ver os modelos. Com certeza você deve conhecer a sapatilha de ponta — e muito provavelmente sonha em um dia poder usá-la —, mas aproveite para saber um pouco mais dos tipos disponíveis.

Sapatilhas de meia ponta

Esse tipo de sapatilha é indicado para quem está começando a fazer ballet. Os modelos são mais flexíveis, ideais para quem ainda é iniciante e realiza apenas os exercícios mais básicos ou de introdução ao ballet.

Sapatilhas de ponta

Ao evoluir no ballet e adquirir certa experiência e musculatura adequada, a bailarina estará apta a utilizar as sapatilhas de ponta. Não existe uma idade certa para iniciar o seu uso (o que, por vezes, gera polêmica), e normalmente quem toma a decisão é o(a) professor(a). Esse modelo conta com um Box plana e um reforço extra na palmilha que permite colocá-lo em pontas.

Como escolher suas sapatilhas de bailarina

Você já tem quase todos os conhecimentos para escolher a sapatilha perfeita. No entanto, ainda faltam algumas dicas para encontrar a peça ideal, aquela que encaixa como o sapatinho de cristal da Cinderela. Então, veja as dicas a seguir!

Analise os tecidos e materiais de fabricação

Os fabricantes de sapatilhas entendem bem as diferenças que podem existir nos pés das bailarinas e o que é preciso para acomodá-los corretamente. Tecidos e materiais de fabricação podem ser uma escolha de quem for praticar o ballet, mas o que importa realmente é se sentir confortável durante os exercícios.

Veja a largura e comprimento do pé

Para ter conforto e estabilidade na dança, o pé deve ficar apoiado inteiramente no chão. Por isso, confira de forma detalhada o formato do seu pé e a largura, pois isso influencia diretamente e faz toda diferença entre uma peça que vai deixar seus pés confortáveis ou não.

Além do mais, existem as sapatilhas femininas e masculinas. A grande diferença é que o metatarso (aquele osso mediano do pé) é mais largo no caso dos homens. Portanto, caso uma menina utilize o modelo masculino, provavelmente a sapatilha ficaria larga. Então, observe bem a largura e o comprimento do pé.

Fique de olho na numeração

Observar a numeração da sapatilha é fundamental, assim na compra de qualquer outro calçado. No entanto, as sapatilhas têm uma peculiaridade, então saiba que é necessário comprar um ou dois números maiores do que a sua numeração de sapatos convencionais.

Dessa maneira, se comprar o número exato que você costuma comprar seus calçados, possivelmente a sua sapatilha ficará mais apertada e poderá incomodar. Além do mais, no caso das bailarinas infantis, é importante analisar o crescimento dos pés. E, por fim, se for comprar online, tenha atenção às indicações do produto.

Veja se tem elásticos e fitas

As sapatilhas precisam ficar bem firmes nos pés. Nesse caso, além de escolher a numeração certa, também é necessário verificar se elas contam com elásticos ou fitas para que o calçado não saia do pé durante a dança.

Os elásticos podem ser duplos ou cruzados, mas também existem modelos que já vêm costurados na própria sapatilha. Já as fitas são obrigatórias somente nas sapatilhas de ponta. Em todo caso, é comum que as meninas gostem de sapatilhas com fita, afinal esse é um charme a mais, não é mesmo?

Observe o formato dos dedos 

É preciso que a bailarina sinta o chão normalmente, que seu pé fique acomodado na caixa, que tenha equilíbrio na plataforma, que consiga permanecer nas pontas e, principalmente, que não sinta dores.

Diante disso, é essencial observar o formato dos pés, para que eles fiquem bem acomodados dentro da sapatilha — principalmente nas sapatilhas de ponta, pois nesse modelo há uma divisão de acordo com o formato dos dedos. Cada pessoa tem dedos diferentes, e esse é um fator importante na hora de encontrar a peça certa.

Por exemplo, há pessoas que têm o primeiro dedo maior, enquanto os outros são menores (que é conhecido como pé egípcio). Por outro lado, outras pessoas têm o segundo dedo mais comprido e os demais são menores (e recebem o nome de pé grego). Por isso, esse é um detalhe importante a ser observado.

Além disso, as sapatilhas de ponta perfeitas precisam ter uma folga no calcanhar. Assim, quando os movimentos são feitos, o pé precisa ter espaço para se mexer e os dedos não são comprimidos quando tocam o chão.

É bom lembrar que existem questões pessoais, como a utilização de protetores, ponteiras, separadores de dedos ou enchimentos. Porém, só inclua esses itens se realmente acreditar que vão fazer diferença no seu desempenho, além de manter seus pés firmes e sem risco de lesões.

A escolha das sapatilhas corretas evita os riscos de bolhas e calos. Além disso, ao conseguir o encaixe perfeito com os seus pés, aumenta sua sensibilidade e você consegue praticar o ballet com eficiência. Viu como escolher sapatilhas de bailarina é fácil? Agora, coloque essas dicas em prática!

Caso tenha dúvidas ou dicas sobre como escolher sapatilhas de bailarina, pode entrar em contato com a gente que vamos ajudar a encontrar a sapatilha ideal!