Conheça 5 dicas de como escolher um sapato de dança de salão masculino

A escolha de um sapato de dança de salão masculino não deve ter sua importância subestimada. Além de contribuir para a beleza do look e o bom desempenho na dança, um par de sapatos bem escolhido previne lesões e contribui para sua saúde musculoesquelética em geral.

Aliar beleza, conforto e segurança é desafiador — especialmente quando se tenta equilibrar esses elementos com a busca por um valor acessível. Mas sabe o que torna essa tarefa bem mais complexa? Não saber o que procurar. Mas estamos aqui para ajudar. Por isso, neste artigo, você encontrará 5 dicas importantíssimas para nortear sua escolha. Então continue a leitura!

1. Formato e conforto

Seu sapato deve ter a frente bem rente aos dedos, mas sem causar qualquer aperto ou incômodo. Por isso, sapatos com bico proeminente não são indicados: eles não respeitam a anatomia do pé e, além do risco de machucar você, podem impactar sua performance negativamente. Evite também sapatos com solado duro e não articulável.

2. Tamanho do salto

Os saltos dos sapatos masculinos para dança têm formato em bloco e variam pouco entre si. Eles são sempre pequenos em relação ao que se observa em sapatos femininos. O indicado é que tenham pelo menos dois centímetros. salto carrapeta, que é o mais alto dentre os masculinos tradicionais, é indicado para estilos como samba de gafieira e samba-pagode. Mas para dançar samba-rock, por exemplo, é melhor optar por um mais baixo. Isso ajuda no equilíbrio entre as partes frontal e traseira do pé, consequentemente contribuindo para o equilíbrio do corpo.

3. Tipo de solado

Solados emborrachados são interessantes para iniciantes, pois seu efeito antiderrapante oferece mais segurança. Mas é importante que o pé não fique preso, pois, além de prejudicar a performance, isso pode causar lesões. Se você tem um sapato com solado de borracha e se sente seguro para ganhar mais fluidez, peça a um sapateiro para colocar sola de camurça, por exemplo. Esse material e o couro são os mais indicados para solados quando o piso é de madeira e não é encerado.

4. Sistema de fechamento

Os sapatos de dança de salão masculinos normalmente vêm com cadarços. Outras opções seriam velcros, fivelas e sapatos que não possuem sistema de fechamento — é só enfiar o pé. Elas podem até ser mais práticas, mas o uso de cadarços costuma oferecer um ajuste mais seguro. Por isso, a opção clássica é normalmente a melhor, desde que você garanta que amarrou bem e que não corre risco de pisar nos cadarços.

5. Estilo

Por último, mas não com menos relevância, está o fator estilo. Assim como qualquer modalidade de arte, a dança é estética. Ela é estética no sentido mais convencional: o visual. Grande parte da performance de dança se dá na forma como seus elementos visuais são construídos e trabalhados. Por isso, seu sapato deve ser belo e compor de forma harmoniosa com o vestuário e a intenção da dança.

O estilo se dá em diversas características do sapato, mas, em movimento, as cores são o elemento que mais se destaca. Sapatos pretos têm vantagem no quesito versatilidade, pois são os mais fáceis de combinar com roupas e intenções da performance. Por isso, é sempre bom ter um par de sapatos pretos para dançar. No entanto, cores mais claras ou mais chamativas podem cair muito bem para algumas performances ou vestuários e para o estilo pessoal de alguns dançarinos. Então é interessante ter um total de, pelo menos, duas ou três opções de pares.

Vale ressaltar que você jamais deve abrir mão do conforto ou da segurança em prol do estilo. Reúna os três aspectos na escolha do seu sapato de dança de salão masculino. Isso não necessariamente implica em um investimento maior na hora da compra, mas, se for o caso, é melhor pagar um pouco mais em um bom par de sapatos do que ter que comprar outro depois por não ter feito uma boa escolha. Lembre-se: o desconforto e a falta de segurança podem atrapalhar sua dança. Os sapatos são aliados importantes de quem pratica dança de salão, então capriche na escolha!

Achou este conteúdo interessante? Então compartilhe nas redes sociais!