Evidence Ballet

Você sabe como cuidar de suas roupas de dança?

Tecidos delicados, bordados e aplicações, cores vivas. Roupas de dança, sejam as peças utilizadas nas aulas ou os figurinos de espetáculos, merecem cuidados especiais de limpeza e de manutenção para que não sejam danificados. Mas tantos detalhes podem confundir e levar você a fazer justamente o contrário do indicado na hora de cuidar de suas roupas que, assim, terão vida útil curta.

Mas, afinal, o que fazer e o que jamais fazer? Quais precauções tomar para que collants, saias e afins fiquem belos por mais tempo?

Pensando nisso, reunimos dicas para que você não se perca nessa missão e garanta uma produção impecável para valorizar seus movimentos!

Atenção no momento de lavar e de secar

As roupas de dança devem ser lavadas a cada uso, sem desculpas. O processo deve ser feito à mão, jamais na máquina, com sabão em barra neutro ou de glicerina. O sabão em pó deve ficar bem longe desse tipo de vestimenta, pois as peças podem desbotar mais rápido.

Para proteger o tecido, é preciso esfregar apenas o necessário, ou seja, onde de fato houver sujeira e suor. Além disso, nunca lave peças de cores diferentes no mesmo tanque ou elas ficarão manchadas.

Deixar a roupa de molho é permitido, mas por, no máximo, 15 minutos. Caso haja bordados em paetês ou outras aplicações com brilho, pule essa etapa ou o material vai ficar fosco e sem vida rapidamente. E lembre-se: lave a área com muita delicadeza!

Não descuide ao colocar as peças para secar. No varal, atenção aos pregadores, que podem causar marcas permanentes e deformações. Quanto ao tutu e outras peças estruturadas, cuidado redobrado! A saia não deve ser lavada em casa, ou você vai retirar toda a goma que a mantém armada. O melhor a se fazer é investir em sprays para lavagens a seco ou levá-los para serem limpos em lavanderias.

A ajuda profissional também vale para figurinos com muitas cores, especialmente contrastantes, como branco e vermelho, por exemplo.

Truques para tirar manchas e cheiro de suor

Como a dança é uma atividade que exige muito do corpo, é humanamente impossível não transpirar. O suor, em contato com alguns tecidos, pode gerar um incômodo mau cheiro por conta da presença de bactérias, especialmente na região das axilas e, também, manchas difíceis de serem revertidas.

Para evitar esses problemas, o ideal é começar o processo de lavagem assim que colocar os pés em casa. Um truque útil para combater o cheiro de suor é, antes de lavar a peça, mergulhá-la em uma mistura feita com água e duas ou três xícaras de vinagre, dependendo do tamanho.

Com roupas de tecidos não tão delicados e de cores claras, que não soltam tinta, é possível, também, recorrer à imersão em uma solução de água com uma xícara de bicarbonato de sódio. Deixe de molho por cerca de 30 minutos e, em seguida, enxágue e lave normalmente.

Não deixe as roupas no sol

As roupas usadas no dia a dia são feitas em materiais como elastano, que necessita de cuidados para ficarem bem conservadas. Por exemplo, collants, leggings e outras peças devem ser lavadas à mão ou em sacos protetores para que não percam elasticidade. Outro ponto é não torcer e nem deixar as roupas no sol para secar.

As roupas costumam ter as instruções de lavagem e secagem em suas etiquetas, e é essencial prestar bastante atenção para aumentar a durabilidade de suas peças. O sol, por exemplo, pois os raios solares são capazes de “queimar” a peça, causam danos nas fibras no tecido e até encolhem as fibras, deixando o tecido endurecido.

Então, se você quer evitar esses efeitos nas suas roupas e pretende fazer com que elas durem por muito mais tempo, sempre deixe-as secando na sombra, longe dos raios solares. Além de aumentar a vida útil das peças você evita aquela problema de vestir uma roupa encolhida e super apertada.

Mantenha a roupa em um local arejado

Guardar roupas em locais fechados favorece o aparecimento de mofo e pode até deixar as peças com mau cheiro, caso fiquem muito tempo guardadas. Por isso, a melhor alternativa é deixá-las em locais mais arejados, para que não acumulem umidade.

Aliás, é importante ressaltar que você nunca deve guardar roupas úmidas, pois assim você vai criar um ambiente ideal para a proliferação de fungos, que podem inutilizar as peças para sempre. Vale deixar um desumidificador instalado na parte do armário em que guarda peças específicas de dança, evitando o bolor e o mau cheiro.

Lave as roupas a cada uso

Nada de usar as roupas mais de uma vez! Por mais que elas pareçam ainda estar limpas, sem suor ou cheiros, é preciso lavar as peças. Guardar as roupas usadas facilitam a proliferação de bactérias e outros germes, afinal a vestimenta ficou em contato com a sua pele.

Além do mais, as roupas são delicadas e precisam de cuidados especiais. Então, mesmo que você tenha usado a peça apenas uma vez durante a aula, por exemplo, não caia na tentação de pensar que pode usar o item novamente porque ele ainda parece estar limpo.

Às vezes, mesmo que não pareça à primeira vista, você pode ter transpirado durante o alongamento, exercícios e treino. Isso pode não apenas prejudicar a sua roupa como ainda tem mais chances de provocar problemas de pele, como dermatites. Portanto, o ideal é sempre colocar as roupas para lavar depois de usá-las.

Não pendure a roupa no varal

Mesmo que pareça mais prático e rápido para secar, não deixe as roupas penduradas no varal. Dê preferência para cabides especiais, já a roupa junto da água após a lavagem deixa a peça muito mais pesada e isso pode fazer com collants, calças e outras vestimentas estique nesse processo de secagem.

Portanto, a conservação das suas peças precisa passar por todas as etapas. Desde a lavagem das roupas até o momento de secar e armazenar em local adequado são fundamentais, uma vez que tudo isso influencia em quanto tempo suas peças vão durar.

Outro ponto que também vale destacar é o uso de prendedores de roupa. Alguns modelos podem fazer muita pressão e danificam o tecido de suas peças. Então, preste bastante atenção e observe se eles não deixam as roupas marcadas.

Guardar corretamente é fundamental

Armazenar bem suas roupas de dança é tão importante quanto lavá-las adequadamente. Guarde as peças em local arejado, longe da luz excessiva ou de poeira. Investir em capas para cobrir itens maiores, como vestidos, é uma boa opção também.

Desconfie sempre dos cabides, que podem deformar as roupas caso fiquem penduradas por muito tempo. É melhor dobrá-las — mas não muitas vezes — e armazená-las em saquinhos plásticos transparentes, que facilitam a visualização.

Mais uma vez, os tutus pedem cautela extra. É aconselhável guardar o modelo clássico pendurado de cabeça para baixo. Caso o tutu, mesmo com seus cuidados, fique um pouco caído ou amassado, é só passar o ferro protegendo o tecido com um lençol ou toalha para que não seja queimado. Pronto, ele vai estar novinho em folha!

Gostou das dicas? E você, tem algum truque especial para cuidar das suas roupas de dança? Se você tem, o que acha de compartilhar com a gente nos comentários?