4 homens bailarinos famosos que nos mostram que homem também dança

Sim, existem muitos homens bailarinos. E famosos. Por mais que ainda exista um grande e inexplicável preconceito com relação à presença masculina nesse universo, ela é fundamental há bastante tempo. Afinal de contas, alguns nomes fizeram história e se eternizaram como grandes dançarinos.

Combater opiniões ultrapassadas sempre se mostra importante. E, para isso, uma das melhores coisas é de fato conhecer os principais homens que, por meio do balé, lutaram contra o preconceito.

Eles quebraram vários tabus e, apenas por isso, já merecem todos os elogios. Mas vão além. Bem além, na verdade: atingiram um patamar na dança memorável. Continue lendo e veja os 4 homens bailarinos famosos que listamos para você!

1. Thiago Soares

Vamos abrir a lista com um conterrâneo. Nada mais justo do que dar espaço a um dos brasileiros mais relevantes do cenário do balé. Faz cerca de uma década que Thiago Soares figura entre os maiores nomes da Royal Ballet, uma das companhias de dança de enorme destaque em nível mundial.

Thiago iniciou a trajetória na dança sendo dançarino de hip hop e, a partir dos 15 anos, mudou para o balé clássico. O talento era grande demais para não ser notado, chegando ao Royal Ballet, em Londres, só seis anos depois.

2. Joaquín Cortés

Esse espanhol é um dos maiores símbolo do flamenco em todos os tempos. Referência absoluta, Joaquín Cortés tem formação em balé clássico. Sempre ganhou destaque por evidenciar as próprias origens ciganas na dança.

Chegar ao Ballet Nacional da Espanha foi questão de tempo para ele. Tinha apenas 14 anos quando conseguiu. Foi solista e então passou a desenvolver espetáculos autorais. Tamanho sucesso impactou multidões durante muito tempo, trazendo uma perspectiva diferente sobre o balé e o movimento artístico da dança em geral.

3. Rudolf Nureyev

Em 2018, o Balé Bolshoi, em Moscou, capital da Rússia, estreou um espetáculo de nome ”Nureyev”. Bom, você já deve ter imaginado o motivo. Nascido na então União Soviética, Rudolf Nureyev faleceu ainda novo, em 1993, mas viveu o suficiente para ficar marcado na história da dança e garantir um lugar entre os melhores homens bailarinos de todos os tempos.

Muitos dizem que ele foi o primeiro superastro do universo da dança. Que mudou de vez o papel do homem nesse segmento. Ao longo da Guerra Fria, saiu do país e foi para a França. Ainda esteve no Royal Ballet de Londres e no Ópera Ballet de Paris. Um ícone eterno.

4. Fred Astaire

A preferência por ser filmado de corpo inteiro, permitindo ao público a apreciação de um desempenho de caráter integral, ajudou a diferenciar Fred Astaire dos demais em sua época. Você conhece o filme ”Cantando na chuva”, não é?

Ele é o envolvido naquela cena clássica, a principal da obra. A carreira de Astaire como bailarino teve início em Londres e desembocou em Hollywood, tamanho era seu talento. Também marcou presença em dezenas de outras produções cinematográficas e chegou a ser agraciado com um Oscar pela contribuição ao aspecto técnico dos musicais.

As quatro histórias de homens bailarinos famosos citadas acima mostram muito bem como vencer barreiras está ao alcance de qualquer um. Hoje, essa visão preconceituosa ainda existe, mas é menor do que décadas atrás. Se é seu desejo, use esses exemplos como inspiração para trilhar um caminho lindo na dança!

Gostou do post? Então, aproveite a visita e confira nosso conteúdo especial sobre dança, carreira e moda sob o olhar masculino!

Banner evidence sapatilhas